quinta-feira, 21 de outubro de 2010

O Auto-Retrato

No retrato que me faço

- traço a traço -

às vezes me pinto nuvem,

às vezes me pinto árvore...

às vezes me pinto coisas

de que nem há mais lembrança...

ou coisas que não existem

mas que um dia existirão...

e, desta lida, em que busco

- pouco a pouco -

minha eterna semelhança,

no final, que restará?

Um desenho de criança...

Corrigido por um louco!

(Mario Quintana)

10 Pensamentos:

  1. Ê Quintana! Pra mim ele é a prova de que pra escrever bem, não precisa escrever muito.

    ResponderExcluir
  2. Concordo com o Antonio. Muitos poetas acabam exagerando e criando poemas por vezes cansativos e que perdem o conteúdo principal que ele desejava passar. Simples e belo, é assim esse poema de Quintana, onde o Raphael teve a sensibilidade de ilustrar a mesma com uma foto relacionada. Gostei

    Visitem meu blog:
    http://www.shitnessbook.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Quintana dispensa qualquer
    comentário , é só saborear .


    Bjo.

    ResponderExcluir
  4. Eu me emocionei com a fot, viu... o texto também é muito bom. Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Perfeito Rapaha...
    Mario Quintana sempre genio em suas palavras
    gostei tbm desse novo lay

    Beijjão

    ResponderExcluir
  6. auto-imagem é essencial
    nao se vive feliz quando nao se gosta de si
    é preciso aceitar o que se é..

    ResponderExcluir
  7. Muito bom, adorei seu blog
    vou seguir com certeza

    ResponderExcluir
  8. Muito otimo seu post.. adorei estou seguindo seu blog!

    http://mundodosamuka.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Como eu já comentei o post mas o muito interessante, resolvi voltar aqui para ver detalhes da foto (curto fazer isso), e verifiquei que na parede está marcado o nome "moreira". Existem algum sentido nisso ou mero acaso ?

    http://www.shitnessbook.blogspot.com

    ResponderExcluir